Uncategorized Neuzelio Lima

Programas de afiliados

Programas de afiliados

Programas de afiliados: Ganhe 50 a 100 reais por dia fazendo o básico

programas afiliados 1

A cada dia que passa, se afiliar em programas de afiliados vem se revelando como a melhor ou, pelo menos, a mais rentável, forma de ganhar dinheiro na internet sem ser um produtor.

E eu vou ainda mais longe.

Os programas de afiliados ajudam muito o produtor na divulgação, ou melhor, o sistema de afiliados ajuda. E isso faz com que a quantidade de vendas seja muito maior, fazendo com que o lucro do produtor também seja muito maior, principalmente se perceber que ele não fará nada além de distribuir links para os afiliados que solicitam a afiliação ao seu produto.

Sistema de afiliados?

Sim, o sistema de afiliados ajuda os revendedores, mas contribui demais com os produtores.

Por que? Como?

Quando você se cadastra em uns dos programas de afiliados e se torna afiliado de algum produto, precisa fazer a divulgação desse produto para conseguir ganhar a comissão, uma parte da venda.

Para quem vai a outra parte?

Para o produtor, é claro.

A venda pode ser mais lucrativa para o afiliado do que para o produtor?

Teoricamente, sim, pois existem produtores que oferecem até 90% do valor do produto como comissão para os afiliados.

No entanto, se formos olhar para o tempo que os afiliados devem empregar nessa divulgação, principalmente os novatos, posso dizer que, se os produtores não têm mais vantagem, fica bem empatado.

E é por beneficiar ambos os lados que o programa de afiliados é tão querido. Mas, não se engane, não é porque ele é querido que é fácil.

Se tratando de um novo afiliado, pode ter certeza que terá que, principalmente, estudar bastante as técnicas e estratégias para que possa utilizá-las com sabedoria e assim conseguir a primeira venda como afiliado.

É difícil fazer o fácil.Só existe um pequeno problema..

Muitas vezes já vi pessoas utilizando técnicas incrivelmente complicadas e, que podem até ter dado retorno para um afiliado mais experiente, mas que só trouxeram dor de cabeça para esses iniciantes.

Por que?

Porque eles não tinham experiência, nem tempo e nem dinheiro para ficar aplicando tais estratégias.

Principalmente no início, não pode querer dificultar ainda mais o que já será difícil, é uma maneira de se auto-sabotar e desistir antes mesmo de conseguir algum resultado no programas de afiliados.

Então, o que fazer?

Faça o simples, faça o básico, foque onde a maioria não foca e faça a sua primeira venda não tendo o trabalho que a maioria tem.

Ganhe nos programas de afiliados fazendo o básico: 10 passos para ganhar 50 a 100 reais por dia

afiliados 2

Como fazer isso?

Apresento-lhe o método básico de um afiliado. Sabe qual é a diferença entre alguém que consegue ganhar dinheiro como afiliado fazendo o básico e alguém que faz o difícil e demora ou não ganha dinheiro?

A diferença é que o afiliado que faz o básico, ele faz cada passo com extremo cuidado e foco, ou seja, apesar de ser uma técnica simples, ele faz com que cada passo seja único, aumentando a sua produtividade e a eficácia da estratégia.

Enquanto o que tem uma estratégia monstruosa, incrivelmente eficaz, acaba falhando na falta de foco. Ele faz tudo de forma muito superficial e isso faz com que o poder da estratégia diminua demais, fazendo com que, no final, a estratégia se torne pior do que o “fazer o básico”.

E agora?

Agora que eu acredito já ter te explicado o porquê deve seguir uma tática simples, pelo menos no começo, chegou a hora de te mostrar essa estratégia, mas antes…

Como qualquer outra estratégia, ela pode te render 50 a 100 reais por dia, 1000 reais por dia ou pode ter render nada.

Por que estou dizendo isso?

Não é um método garantido. Ela tem várias variáveis como o seu empenho, o nicho que escolhe, o produto que escolhe, o tipo de conteúdo que cria, onde divulga… tudo isso pode influenciar.

Pronto para fazer o básico e ganhar de 50 a 100 reais por dia?

Vamos começar!

 

 

  1. Crie um blog (alcance 100 visitas diárias)

Que fique bem claro que não precisa de um blog para entrar no sistema de afiliados, porém, ele, atualmente, é a melhor maneira de trabalhar a sua autoridade e o marketing de conteúdo, fazendo com que as pessoas se encantem com o que tem a dizer e com a qualidade do que está dizendo.

Você, provavelmente, já tem um blog, já escolheu o nicho e tudo mais, não é? Não vamos focar nessa parte.

Porém, tem uma coisa que, apesar de ser clichê, não pode deixar de ser dita…

O conteúdo precisa ser de altíssima qualidade. Tem que ser único, tem que ser planejado e tem que ser recorrente, pelo menos, no começo.

O quero dizer com planejado?

Bem, a palavra-chave deve ser pesquisada e deve ser definida após ver a relação entre a quantidade de buscas e a quantidade de páginas disponíveis sobre o assunto.

Quanto maior a quantidade de buscas e menor quantidade de paginas, melhor.

Não se esquece de definir as palavras-chave relacionadas também, para que o Google possa identificar com facilidade do que o seu texto se trata e onde ele deve ser ranqueado.

Por que recorrente?

Porque, no início, você não tem nada para oferecer além do conteúdo, por isso, precisa ser recorrente.

Quanto?

Pelo menos, 3 vezes por semana.

Lembre-se que o objetivo aqui não é só criar conteúdo de qualidade, é trazer tráfego e visibilidade para o seu site. Portanto, se estiver se sentindo sobrecarregado, não exite em chamar um redator freelancer para te ajudar e foque, foque muito, na divulgação.

  1. Cadastre-se em um dos melhores programas de afiliados

Provavelmente já deve ter feito esse passo, mas, vamos lá!

Os melhores programas de afiliados são relativos de acordo com cada nicho. Por exemplo, se você trabalha no nicho de musculação, o programa de afiliados da Netshoes é ótimo.

Mas se você tem um blog no nicho de marketing digital, ele já não será tão bom.

No entanto, não se preocupe, o mercado de afiliados é vasto e existem programas que abrangerão todos ou, pelo menos, a maioria dos nichos.

Quais são esses programas de afiliados?

– Hotmart;

– ClickBank;

– Eduzz.

Diferente dos programas de afiliados Americanas ou Netshoes, por exemplo, que só oferecem produtos físicos, os três acima também oferecem produtos digitais e existem produtos digitais para muitos nichos.

E, para falar a verdade, eles são tão ou mais aceitos do que os físicos.

  1. Escolha um produto para se afiliar

Essa é uma parte meio complicada, não é pelo fato de escolher um produto, mas o processo de escolha e o que uma mal escolha pode fazer com a sua estratégia.

O que acontece é que, querendo ou não, o sistema de afiliados transfere um pouco da autoria do produtor para o afiliado. Então, se oferecer um produto ruim, a sua autoridade perante os clientes que compraram o produto irá por água abaixo.

E, como eles não ficarão nada satisfeitos, o marketing boca a boca ou o marketing via comentários e inbox começarão a ser feitos e aí a sua marca já era.

Portanto, escolha direito.

Mas, como fazer?

Dizer é fácil, né? Difícil mesmo é explicar.

Vou tomar o Hotmart como exemplo.

Primeiro, cuidado com os infoprodutos que acabaram de serem lançados, o blueprint normalmente é alto (poucas avaliações) e o quão quente ele está também será influenciado por ser novo no mercado.

Dito isso, escolha 5 produtos. A ideia é escolher pelo blueprint e pela aceitação do público, ou seja, o quão quente eles são. Mas também não deixe de lado o valor da comissão, afinal, é a sua renda que está em jogo.

Depois de escolher os 5 produtos, chegou a hora de consultar o velho tio Google. Pesquise sobre cada produto de forma individual: Resultados, depoimentos, o que os outros afiliados oferecem em conjunto, reviews.

A ideia é que leia muito e vá eliminando aqueles que não são bons o suficiente.

Se não gostar de nenhum escolha outros 5 e volte para luta.

Quer saber como definir se um produto é realmente bom?

Pergunte-se se ofereceria ele para os seus pais ou avós.

  1. Crie um conteúdo rico (Ebook, por exemplo)

Enquanto está definindo o produto, deve continuar divulgando enquanto o seu redator continua contribuindo com conteúdo de qualidade.

Aliás, um aviso:

Não tem como definir resultados se você fica trocando de redator a cada 5 artigos. Claro que devemos escolher um que venha pra somar e que realmente traga conteúdo de qualidade. Mas, quando encontrá-lo, dê tempo, pelo menos um mês, para que ele trabalhe e possa mostrar (ou não) os resultados.

Continuando..

Agora que o seu site já está sendo abastecido, já está conseguindo mais de 100 visitas por dia, já se cadastrou no programa de afiliados e já escolheu seu produto, a ideia é começar a transformar um leitor em um lead.

Como fazer isso?

A melhor maneira é capturando o e-mail do leitor. Se conseguir isso, significa que ele está te dando a chance de criar uma relação de confiança e está disposto a te ouvir e a receber conteúdo exclusivo, portanto, não desperdice a oportunidade.

A melhor maneira de capturar o e-mail é criar um conteúdo rico (o ebook é o preferido do leitor e é o mais simples de ser feito) e divulgá-lo em troca do e-mail.

Pode pedir para que o redator crie e depois leva para algum designer. Alguma informação a mais?

Sim, o ebook deve falar sobre um assunto de forma abrangente, ter um título atrativo e uma capa cativante.

  1. Crie uma landing page

Ebook pronto?

Chegou a hora de criar uma landing page. A landing page é o local onde haverá a troca: Você recebe o e-mail e dá o conteúdo.

Quanto mais simples e bonita, melhor.

Lembre-se de destacar o botão da Call To Action com uma cor que faça contraste e chame atenção, coloque o anti-spam e um pequeno texto dizendo o motivo do leitor ter sido redirecionado para aquela página.

E não se esquece da página inicial. A página que mais recebe tráfego no seu blog, sem sombra de dúvidas, é a home. Então, coloque um box de captura com o ebook na sua página inicial e, de preferência, acima da dobra.

Mas, antes de colocar no ar…

  1. Configure um autoresponder

O autoresponder é o serviço de e-mail marketing que te possibilitará falar com os diversos leitores que se inscreverem para receber o ebook sem muito trabalho.

Imagina se, para cada leitor inscrito, você tivesse que redigir uma mensagem? E quando você enviasse uma mensagem de boas-vindas para um leitor já cadastrado? Ia ser ruim, né?

É por isso que o autoresponder existe. Você pode configurar uma bateria de e-mails, definir a ordem de envio e o tempo entre cada envio.

Isso fará com que cada leitor receba uma mensagem de acordo com o seu estágio, quem já recebeu a de boas vindas, receberá a segunda mensagem da bateria, por exemplo.

Mas, qual autoresponder devo escolher?

O Mailchimp, possui um plano gratuito para quem tem pouco e-mail na sua lista, pode começar por ele.

Verifique também se o serviço da MadMini está disponível no Brasil, ele é bem conceituado lá fora.

Tudo isso é para diminuir o seu trabalho para fazer a primeira venda no programa de afiliados sem gastar muito tempo com estratégias complicadas, por isso, não perca o foco, continue lendo.

Cada e-mail deve ser inscrito de forma única, pois ele significa a criação de uma relação de confiança entre você e o lead.

  1. Traga mais tráfego ao seu site e, principalmente, a sua landing page

Tudo preparado, chegou a hora de fazer com que a maior quantidade possível de pessoas se cadastre na sua lista.

Chegou a hora de divulgar.

Facebook, pinterest, YouTube.. Se você se empenhou para divulgar no início, agora tem que fazer o dobro, pois, quanto maior a quantidade de cadastrados, maior será a sua chance de vendas.

As mídias sociais são muito legais e devem sim ser utilizadas, mas, por enquanto, nada supera esses dois meios de conseguir tráfego: Guest Post e Backlinks.

Guest Post é quando você é convidado ou se oferece para criar um conteúdo para um site mais conceituado do que o seu. Esse artigo fará com que os leitores dele, conheçam a qualidade do seu conteúdo e, consequentemente, o seu site.

Os Backlinks são links externos e eles acontecem quando algum site cria um conteúdo e cita um conteúdo seu por meio de um link.

Eles não dependem exclusivamente de você, mas pode dar um jeito de melhorar isso.

Como?

Algumas ferramentas de Seo, como o BuzzSumo, por exemplo, pode te dizer quem costuma twittar o conteúdo do seu nicho e da palavra-chave que escolheu.

Depois de criar o conteúdo, é só entrar em contato com essa galera, pedir para que leiam e, caso gostem, façam o twitte.

Outra maneira de fazer isso é descobrir os principais concorrentes para a palavra-chave escolhida, entrar em algum site que verifica a existência de backlinks (só procurar no Google) e ver quem está apontando para o seu concorrente.

A partir daí, você entra em contato com o site que fez o backlink, mostra o seu novo conteúdo para ele e pede que ele compartilhe na sua Fan Page ou faça um backlink caso tenha gostado do seu artigo.

  1. Envie um curso básico para o leitor

Conseguiu o tráfego? Aqui está uma ideia para abastecer o seu leitor após o e-mail de boas-vindas.

Crie um mini-curso gratuito, um bem simples, mas que resolva o problema do leitor, isso fará com que a confiança aumente, principalmente se o mini-curso for eficaz.

Então, vamos rever os passos até aqui:

– Criou a lading page;

– Configurou o e-mail marketing;

– O leitor se cadastra;

– Recebe o e-mail de boas vindas;

– E passa a receber um mini-curso, por exemplo, como aumentar o tráfego em 7 dias;

– Durante cada dia você dá uma dica única de como aumentar o tráfego.

Entendeu?

  1. Envie o produto para o lead

No sétimo dia, ofereça a última dica e, junto com ela, coloque links de produtos relacionados ao problema daquele mini-curso, algo próximo de um: “Quer saber mais, aqui estão alguns produtos que podem te ajudar a aumentar o tráfego em 250% em 2 meses”, e aí oferece os produtos.

A chance de compra, principalmente se o seu conteúdo tiver resolvido, será muito grande.

  1. Volte para o passo número 3

Após completar todos os passos e conseguir a(s) primeira(s) venda(s), você sentirá uma emoção sem igual e um alivio tremendo, pois perceberá que tudo em que acreditou e todo o esforço que fez realmente teve fundamento e deu resultado.

Agora?

Volta para o número três: Entre no programa de afiliados, escolha um novo produto e começa tudo de novo. Sabe qual é o melhor?

Apesar de ter que mudar (Terá que trocar o conteúdo rico antigo pelo novo), ele ainda pode continuar recebendo cadastro se você manter alguns artigos sobre o assunto.

E o que isso significa?

Que ambas as listas continuarão a ser abastecidas!

Programas de afiliados: Conclusão…

Programas 3

Para finalizar, te deixo um checklist dessa estratégia, para que não esqueça nenhum passo:

– Tenha um blog e faça com que ele tenha 100 visitas diárias;

– Cadastre-se em um dos melhores programas de afiliados;

– Escolha um produto para se afiliar;

– Crie um conteúdo rico, de preferência, ebook;

– Crie uma landing page;

– Configure o autoresponder;

– Divulgue o seu site e a sua landing page;

– Envie um curso básico para o leitor que se cadastrou (um passo a cada dia);

– Ao final do curso, envie o produto escolhido e que tem a ver com o problema do curso;

– Volte para o passo número 3.

Boa sorte para você, espero que consiga bons resultados, assim como eu consegui.

Tem alguma opinião sobre essa estratégia ou sobre o Programa de afiliados? Qual são os  programas de afiliados que mais gosta? Diga-me pelos comentários, pode ser?

Não se esquece de compartilhar com seus amigos!

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (467 Votos, Média: 5,00 de 5)
Loading...

 

Summary
Review Date
Reviewed Item
Programas de afiliados
Author Rating
41star1star1star1stargray

Sobre o autor | Website

Baixe grátis o ebook e saiba Todas as vantagens de se ter um Negocio Olline!!

 
Download
100% livre de spam.